sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Daniela Mercury cantará na estreia do Auto de Natal no Dique

Dique do Tororó, com a decoração de luzes, será pano de fundo do auto de Natal

Um espetáculo teatral contando a vida de Jesus, cuja estreia terá a presença da cantora Daniela Mercury, e a exposição de um presépio gigante são as principais atrações do Natal em Salvador. Quem for ao Dique do Tororó nesta sexta-feira, 12, já poderá ver o presépio. Além disso, diversos pontos da cidade já contam com decoração especial de luzes coloridas.

A estreia do auto de Natal acontecerá no dia 19, às 20h, também na região do Dique. No final da peça haverá queima de fogos de artifício. O presépio gigante poderá ser visitado até o dia 6 de janeiro, Dia de Reis. No dia 25 de dezembro, Dom Murilo celebra missa às 16 horas, também no Dique do Tororó. 

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Casa do Benin reabre com exposição de artistas baianos

Artistas do Pelourinho são os primeiros a expor trabalhos na Casa do Benin


Reinaugurada na última quinta-feira, 3, a Casa do Benin já pode ser visitada pelo público de Salvador e como uma de suas primeiras atividades, após a restauração, o equipamento cultural apresenta a exposição “A Casa do Benin no Olhar do Artista do Pelourinho”, sob a curadoria do morador e artista Frank Bahia e que reúne diversas obras de moradores e artistas radicados no Centro Histórico.

A mostra - que pode ser conferida até o dia 3 de fevereiro do próximo ano e, de forma bastante justa privilegia os artistas radicados no famoso bairro - inaugura um espaço para exposições temporárias na sala batizada com o nome da arquiteta (e autora do projeto da Casa do Benin) Lina Bo Bardi.

Por sinal, para quem quiser conhecer mais sobre ela, no dia 19 será inaugurada a “Expo BA/58-64” - uma série de maquetes das construções realizadas pela arquiteta ítalo-brasileira Lina Bo Bardi em Salvador.

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Olodum escolhe canção-tema em festival no Pelourinho

Banda Olodum é atração principal do ensaio de domingo no Largo Pedro Archanjo

O ensaio do Olodum neste domingo, 14, no Pelourinho, será especial: o mais famoso bloco afro de Salvador vai escolher a música que animará a agremiação no carnaval 2015. O Festival de Músicas e Artes Olodum (FEMADUM) 2015 tem como finalistas as composições “Lalibela Olodum”, de Alisson Lima e Angelo Lima, “O Timkat da Etiopia”, de Adailton Poesia, e “Começo da História”, de Diggo de Deus.

Forum do Carnaval de Salvador terá presença de Carlinhos Brown

Carlinhos Brown no Carnaval 2014 (Foto: Agecom)


O cantor e compositor Carlinhos Brown é um dos convidados das mesas de debate do 3º Forum do Carnaval de Salvador, que acontece nesta quarta-feira, 10, no Centro de Convenções (bairro de Armação). Entidades relacionadas à maior festa popular da Bahia vão discutir temas como direito de arena, economia criativa, projeção do turismo e parcerias entre instituições públicas e privadas.

Após as discussões, deve ser extraído um documento a ser divulgado para que os poderes público, estadual e municipal, iniciativa privada e os segmentos carnavalescos possam efetivamente tomar uma providência e ampliar a qualidade do carnaval de Salvador, informa o presidente do Conselho Municipal do Carnaval (Comcar) Pedro Costa.

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Comércio é arrumado para Réveillon comandado por Ivete

Monumento ao Povo da Bahia e Mercado Modelo, na Cidade Baixa
Ainda não havia escrito sobre o tema, mas ao receber a informação da faxina que a Prefeitura está fazendo para a festa acho que é hora de apresentar o Réveillon de Salvador.

A chegada do Ano de 2015 será celebrada na capital baiana com uma programação que vai durar oito dias. A festa principal, como no ano anterior, acontecerá na Praça Cairu, no bairro do Comércio, entre o Mercado Modelo e o Elevador Lacerda.

A contagem regressiva da virada do ano será comandada pela cantora Ivete Sangalo, seguida de um show de fogos de artifício. A queima de fogos acontecerá simultaneamente em outros dez bairros, incluindo a Barra, além do Comércio.

Salvador ganhará nova secretaria de cultura e turismo

Palácio Thomé de Souza, sede da Prefeitura Municipal de Salvador

A medida faz parte da nova estrutura organizacional da administração municipal anunciada pelo prefeito ACM Neto, que tem como objetivo cortar 10% dos custos com empresas terceirizadas, gerando, segundo ele, uma economia de cerca de R$ 30 milhões por ano à Prefeitura. O projeto da reforma administrativa já foi encaminhado à Câmara de Vereadores.

A reforma prevê que a atual secretaria de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Cultura muda para Secretaria de Desenvolvimento, Trabalho e Emprego e é criada a Secretaria de Cultura e Turismo. Embora a meta seja a economia, a administração municipal passará de 12 para 15 secretarias, de seis para sete autarquias e de três para quatro empresas. Apenas as fundações ficarão com o mesmo número, três.

O secretário Bellintani com o músico Luis Caldas no Carnaval de 2014


Sobre o nome do próximo secretário de Cultura e Turismo, o prefeito disse que só anunciará, assim como os demais novos secretários, após a aprovação do projeto pelo legislativo municipal. Por enquanto, somente o novo secretário da Fazenda municipal, o ex-governador Paulo Souto, foi anunciado e o Turismo de Salvador continua nas mãos do secretário Guilherme Bellintani, que vem realizando, por sinal, um excelente trabalho na área. (Com informações da Agecom. Foto: Silvianasci/asalvadoremumdia)

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Praça da Sé depois dos bondes e dos ônibus

(Fotos: Silvia Maria Nascimento/Salvadoremumdia)

Uma das quatro principais praças do Centro Histórico de Salvador (junto com a Municipal, o Terreiro de Jesus e o Largo do Pelourinho), a Praça da Sé é o tema do post de hoje. Ela resistiu ao tempo, aos galpões dos bondes, ao uso prolongado como terminal de ônibus urbanos. Também resistiram alguns dos seus monumentos e casarões históricos, embora o principal deles, de 1556, tenha sido demolido.

Beijus e tapiocas, quebra-queixo, acarajés são algumas das iguarias típicas que podem ser saboreadas em um passeio pela Praça da Sé, a meio caminho do Pelourinho depois de passar pela Praça Municipal (onde geralmente desembarcam os turistas de seus confortáveis ônibus, vans e carros) e pela Rua da Misericórdia).

Com a proximidade do Verão é conveniente um chapéu e não esquecer de passar o filtro solar antes de sair andando pela capital baiana.

Meados do século XX, a arborizada Sé já servia como terminal de ônibus


A praça surgiu no espaço que foi aberto após a derrubada, em 1933, da Sé Primacial do Brasil, templo mandado erigir pelo fundador de Salvador e o primeiro governador do Brasil Tomé de Souza, em 1556 e que apesar do valor histórico acabou cedendo lugar aos galpões dos bondes da Companhia Circular.

Hoje, para lembrar a antiga igreja, foi instalada próximo ao local onde ela existira a Cruz Caída, escultura de autoria do escultor Mário Cravo Jr. Muito tempo usada como terminal de ônibus urbano, após o fim dos bondes a praça hoje finalmente é dos moradores e visitantes da cidade.

Apesar de popularmente conhecida como Praça da Sé, o espaço público foi rebatizado com a denominação de "24 de Agosto", data da morte do Presidente Getúlio Vargas. Mas pode perguntar a qualquer um em Salvador, que a pessoa vai sempre chamá-la de Praça da Sé.

A cajazeira antiga está aí desde o tempo da antiga Igreja da Sé, demolida em 1933

O Memorial das Baianas é uma das primeiras paradas no passeio à Sé. Logo à entrada está a Cajazeira antiga onde o visitante pode ser uma foto dela da época da Igreja Primacial. Neste mesmo espaço, há um sítio arqueológico com as ruínas do templo.

O sorveteiro Vanildo e turistas na escadaria em direção à Cruz Caída

Quando você chegar perto da cajazeira já encontrará a postos o sorveteiro Vanildo. Mesmo que você não note a árvore histórica, ele vai te apontar, falar sobre a igreja da Sé e o cajá para, depois, lhe oferecer, à venda, é claro, o delicioso sorvete da fruta, como um bom "marqueteiro" do turismo de Salvador.

Cruz Caída e ao fundo (não é a turista, nem a baiana) veja o Palácio Arquiepiscopal

Banco e sombra de árvores que o turista disputa com quem vive na praça

Após apreciar a vista da Cidade Baixa no Belvedere onde fica o monumento da Cruz Caída, de volta à praça há dois outros monumentos: busto do primeiro Bispo Dom Pero Fernandes Sardinha, que ao deixar o Brasil sofreu um naufrágio, foi capturado e devorado por uma tribo indígena, e a estátua em homenagem a Zumbi dos Palmares, que pode ser vista ao fundo da foto acima.

Aos pés do busto de D. Pero Sardinha, dê uma olhada no alto relevo da antiga Sé
Durante o passeio, ao lado direito de quem segue para o Terreiro de Jesus, encontrei um hotelzinho bastante charmoso, instalado em dois dos casarões antigos da praça, um dos quais restaurado após passar anos em ruínas. De propriedade do belga Michel e da baiana Neci, o Bahiacafé tem um ambiente aconchegante e, claro, curiosa, pedi pra entrar e conhecer.

O azul do casarão 22 chama a atenção para o charmoso hotel
Nadine, a recepcionista, bastante simpática, permite a entrada e vai mostrando os ambientes. O proprietário deixou algumas paredes com os tijolos antigos aparente e na reforma conseguiu montar 25 quartos (com diárias, na baixa estação, a partir de R$ 149, com café da manhã).

As três janelas superiores, vistas na foto, são do salão onde os hóspedes tomam o café da manhã. Delas, têm-se a vista total da Praça da Sé, com o Palácio Arquiepiscopal logo à frente.

Palácio Arquiepiscopal
Apesar de estar bastante deteriorado, o palácio onde no passado residiram os arcebispos de Salvador já está em processo de recuperação. Ao lado dele, vê-se o Cine Excélsior.

Sala de estar com vista para a história de Salvador
Suíte superior do Bahiacafé Hotel 
Gosto, quando possível, de entrar nos casarões do Centro Histórico para ver como é o aproveitamento de espaço por dentro e, também, para sentir um pouco do clima das moradias antigas de Salvador. Mas tenho que seguir com a caminhada porque ainda quero ver como ficou o Plano Inclinado Gonçalves, um dos ascensores da cidade, que foi recém aberto após alguns anos parados.


Antes de chegar lá, uma boa notícia: a fonte da Praça da Sé está funcionando. Os jorros de água vão fazendo movimentos ao som da música que sai das caixas de som. Claro que o som no dia do meu passeio tinha que ser clássicos da MPB. E claro que todo visitante dá uma paradinha para a foto na fonte.

Estátua viva: uma moedinha faz com que se movimente
Finalmente, chego aonde quero: o Plano Inclinado Gonçalves. Todo trabalhado no azul, um bonde já está à espera. Como no Elevador Lacerda, o preço de cada viagem é R$ 0,15. O ascensor é interessante porque é aberto. Durante o trajeto pode-se ver a vista de parte da Baía de Todos os Santos e dos prédios antigos do bairro do Comércio. Fui até lá, mas aí é outra história e outro passeio, que vou contar em outro post.

Parte alta do Plano Inclinado Gonçalves

Serviço



Como chegar: de ônibus (R$2,80 a tarifa), táxi ou carro, chega-se à Praça da Sé pela Avenida Sete, passando pela Praça Castro Alves, Rua Chile, Praça Municipal e Rua da Misericórdia. O ônibus deixa os passageiros no terminal da Rua Chile-Ajuda. Quem estiver no Comércio, basta subir o Plano Inclinado Gonçalves (R$ 0,15). É possível passar de carro pela praça mas o ideal é sair caminhando.

Onde ficar: Bahiacafé Hotel (telefone 55 71 3322-1266). Diárias, na baixa estação, de R$ 149 e R$ 249 (superior), com café da manhã.

Onde comer: há restaurantes, lanchonetes, barracas de beiju e tapioca e tabuleiro do acarajé, que na Sé tem preço a partir de R$ 4.

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Casa do Benin será reaberta no Pelourinho

Casarão do século XIX guarda obras do Benin, de Pierre Verger e de Lina Bardi


Nesta quarta-feira, 3, às 19h, será reaberta a Casa do Benin, centro cultural e museu que reúne um dos maiores acervos de arte e cultura africana do Brasil, principalmente do sobre a influência do povo do antigo Daomé, terra dos últimos escravos trazidos para o país.

O antigo casarão branco, datado do século XIX, localizado na parte baixa da Ladeira do Pelourinho, foi restaurado no final dos anos 80 pela arquiteta Lina Bo Bardi. 

A atual reforma, realizada a partir de maio passado deu ao local uma nova estrutura física, sinalização especifica do acervo e dos ambientes, além de diversas novidades na funcionalidade da casa, segundo a Fundação Gregório de Mattos, instituição responsável pela obra. Reboco, azulejo e piso, além da reabilitação das estruturas de concreto atingidas por oxidação, tabuado de madeira, alvenaria aparente, grades e balcões, foram algumas das melhorias.

A revitalização do espaço restabelecerá a parceria de intercâmbio cultural com a África, já que Benin e Salvador são cidades-irmãs. O térreo da Casa do Benin contará com uma exposição permanente com obras catalogadas pelo antropólogo e fotógrafo francês Pierre Verger. Os outros dois andares do prédio serão dedicados a exposições itinerantes.

O espaço fica na Rua Padre Agostinho Gomes, 17 – Pelourinho. Um dos destaques do projeto é a escadaria concebida por Lina Bo Bardi, que atrai estudantes de arquitetura de todo o país. (Fonte: FGV/Agecom. Foto: Paloma Carvalho/Agecom))

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Sorvete de aipim é atração gastronômica na Fenagro

(Foto: Divulgação)

Que tal um programa gastronômico diferente regado à sorvete de aipim. Isto mesmo, de aipim: existe e é feito na Bahia. Soverte de aipim ou de licuri, linguiça de bode no churrasco, são algumas das novidades que podem ser provadas na V Feira Baiana de Agricultura Familiar, que acontece no Parque de Exposições até domingo, 7, durante a Feira Internacional de Agricultura da Bahia (Fenagro).

O sorvete de aipim foi trazido pela Associação dos C.P.R.R de Flechas, do município de Inhambupe, na Bahia, especialistas em explorarem as possibilidades culinárias do tubérculo. Já o de licuri é feito do fruto verde de caroço que lembra um coco seco, oriundo da Caatinga brasileira e na Bahia, o cultivo vem Região do Piemonte da Diamantina. Lá o produto das várias cooperativas e associações também gera cocadas, pães, biscoitos, além do soverte e o licuri in natura ou torrado.

Linguiça de bode, nego bom de umbu, doce de leite de cabra e cachaça de pimenta do macaco, são algumas das diversas opções gastronômicas desenvolvidas por cooperativas que trabalham com a agricultura familiar no Estado.

A programação da Fenagro conta ainda com a Feira Gastronômica Sabores da Bahia, exposição e leilões de animais, shows musicais e apresentação de repentistas e cordel. O Parque de Exposições de Salvador fica localizado no bairro de Itapuã, com acesso pela Avenida Paralela.

Confirmado para janeiro voo direto Salvador-Buenos Aires




Para os portenhos que querem vir e os baianos que querem ir, a partir do próximo ano a Gol terá voo direto entre Salvador e Buenos Aires, na Argentina. A companhia aérea confirmou o início das operações para a segunda quinzena de janeiro.

Os voos sairão de Buenos Aires para a Bahia todas as sextas-feiras e sábados, às 23h20, com chegada à capital baiana às 3h42, iniciando no dia 16 de janeiro. A partir do dia 17, aos sábados e domingos, as saídas de Salvador, com destino a Buenos Aires, serão às 0h20 com chegada à Argentina às 4h50.

A confirmação da operação foi feita durante reunião entre o secretário do Turismo, Pedro Galvão e Adriana Motta, coordenadora comercial da companhia aérea, na sede da Secretaria do Turismo da Bahia (Setur).

De acordo com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), a Argentina ocupa o primeiro lugar entre os países emissores de turistas para a Bahia, com mais de 105 mil visitantes por ano. (Fonte: Setur)